Highslide for Wordpress Plugin
Liturgia diária
Evangelho: 6ª-feira da 12ª Semana do Tempo Comum
Santo: Santos Pedro e Paulo
Pastorais e movimentos
Infância MissionáriaInfância Missionária
Palavra do cardeal › 25/01/2018

Que devo fazer, Senhor?

 
 

A comemoração litúrgica da conversão de São Paulo, comemorada como festa patronal da arquidiocese de São Paulo e, ao mesmo tempo, como marco da fundação da Cidade, precede de pouco a abertura do 1º sínodo arquidiocesano de São Paulo. 

O Apóstolo tem muito a nos ensinar. Ao ouvir a voz que o interpelou no caminho de Damasco – “Saulo, Saulo, por que me persegues?” – ele estava fazendo um caminho na contramão dos desígnios de Deus. Perseguia e aprisionava os cristãos e, na pessoa deles, o próprio Jesus Cristo, e achava que fazia a coisa mais acertada do mundo. Mas deixou-se interpelar pela voz que o chamou: – Quem és tu? Que devo fazer? (cf. At 22,6ss).

Saulo ouviu com atenção a voz de Cristo e deixou-se invadir por uma luz nova, tão intensa, que o deixou cego por um momento. Reconheceu que estava errado e precisava mudar de direção e reorientar sua vida. Aceitou ser instruído no Evangelho e se tornou o grande evangelizador, “mestre das nações” e missionário daquele mesmo Cristo que antes perseguia. E passou a dedicar a vida inteira a Jesus e ao Evangelho, até o martírio.

Nosso sínodo arquidiocesano é uma convocação à Arquidiocese inteira para fazer um “caminho de comunhão, conversão e renovação missionária”. Todos somos chamados a ouvir, com renovada atenção, a voz de Deus que nos fala através de tantas formas. O sínodo é um chamado a “ouvir o que o Espírito diz à Igreja” de São Paulo (cf. Ap 2,7); e esse exercício nos ajudará a perceber de forma nova a vida e a missão da Igreja nesta Metrópole. 

Estamos, certamente, trabalhando muito pela Igreja em nossa dedicação diária. Mas não basta fazer “como sempre se fez”: é preciso fazer como se faz necessário, aqui e agora, diante das circunstâncias mudadas e dos novos desafios e urgências postas à missão da Igreja em São Paulo. A via da Igreja acontece no tempo e no espaço e num ambiente sociocultural específico. 

A voz de Deus à Igreja e a toda a humanidade nos chega pela Palavra da Sagrada Escritura, transmitida e proclamada pela Igreja, para iluminar toda realidade e cada momento e circunstância da história. Será que nossa Igreja, em São Paulo, é “casa da Palavra de Deus”, toda animada e orientada por ela? O povo tem o acesso abundante à Palavra de Vida, através de tantas maneiras como isso é possível?

O Espírito de Deus nos fala através da voz a Igreja, em tantos documentos e personagens, postos à frente da comunidade para instruí-la e orientá-la. O Magistério antigo e recente da Igreja nos interpela de muitas maneiras e nos mostra os vastos horizontes da missão. Ouçamos o que o Espírito diz à Igreja através da palavra dos bispos, que, na Conferência de Aparecida (2017), indicaram o caminho da conversão pastoral e missionária para toda a nossa Igreja; e na voz do Papa Francisco que, de muitas maneiras, está chamando a Igreja para uma “saída missionária”… 

Mas o Espírito de Deus também fala à Igreja através das situações e circunstâncias do mundo e da humanidade. As situações sociais e religiosas antigas e novas interpelam constantemente a vida e a missão da Igreja nesta Cidade imensa, onde Deus habita. A voz de Deus se faz ouvir na voz sofrida de muitos irmãos, nas situações de grave pobreza e injustiça social, que tornam quase impossível a vida digna para tantos habitantes desta Cidade rica e pobre, ao mesmo tempo. 

E o Espírito de Deus também fala pelas situações religiosas mudadas e, por vezes, preocupantes, de nossa Igreja nesta Metrópole, nas comunidades desanimadas ou pouco vibrantes, nas igrejas pouco frequentadas por jovens, no número inexpressivo de crianças na catequese, de adolescentes nas celebrações das crismas, nos poucos casamentos religiosos em muitas igrejas, nas vocações sacerdotais e religiosas em diminuição…

Ao comemorar a festa de São Paulo, nossa Arquidiocese voltase para este grande Apóstolo, que viveu uma profunda “conversão missionária”, pedindo a sua intercessão em favor do nosso sínodo arquidiocesano. A seu exemplo, também nós tenhamos a mesma disposição de ouvir a voz de Deus, que nos fala de muitas maneiras sobre a vida e a missão de nossa Igreja em São Paulo.
 

 

Cardeal Odilo Pedro Sherer
Arcebispo Metropolitano de São Paulo
Publicado em O SÃO PAULO, na edição de 24/01/2018
 
 




Onde estamos
Largo Santa Angela, 22 - Vila Moraes São Paulo, SP (saiba como chegar)
Horários de Missas

Paróquia Santa Ângela e São Serapião

Segunda-feira, às 15h, Missa pelas almas;
Terça e Quinta-feira, às 19h30;
Sábado, às 16h;
Domingo, às 7h, 10h e 18h;

Toda primeira segunda-feira do mês, às 20h, Missa dos homens;
Toda primeira quinta-feira do mês, às 15h, Missa da saúde;
Toda primeira sexta-feira do mês, às 5h30, Missa do Sagrado Coração;
Toda última quinta-feira do mês, às 17h30, Adoração e às 20h, Missa da família.

Comunidade Imaculada Conceição

Quarta-feira, às 19h30;
Domingo, às 8h30.

Siga-nos