Highslide for Wordpress Plugin
Liturgia diária
Evangelho: 4ª-feira da 3ª Semana da Páscoa
Santo: Santa Inês de Montepulciano
Pastorais e movimentos
Pastoral da Acolhida

A importância da liturgia na Santa Missa

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

Continuamos com a catequese na Santa Missa. Chegamos às Leituras.

O diálogo entre Deus e seu povo, desenvolvido na Liturgia da Palavra da Missa, atinge seu pico na proclamação do Evangelho. Isto é precedido pela música do Alleluia – ou, na Quaresma, outra aclamação – com a qual “a assembléia dos fiéis acolhe e cumprimenta o Senhor que está prestes a falar no Evangelho”. Assim como os mistérios de Cristo iluminam toda a revelação bíblica, assim, na Liturgia da Palavra, o Evangelho é a luz para entender o significado dos textos bíblicos que a precedem, tanto do Antigo como do Novo Testamento. De fato, “de toda a Escritura, como de toda a celebração litúrgica, Cristo é o centro e a plenitude”. Jesus Cristo sempre está no centro, sempre.

Portanto, a própria liturgia distingue o Evangelho de outras leituras e o rodeia com particular honra e veneração. De fato, sua leitura é reservada ao ministro ordenado, que acaba beijando o livro; Um fica ouvindo e traça um sinal da cruz na frente, na boca e no peito; as velas e o incenso honram a Cristo que, ao ler o Evangelho, faz ecoar sua palavra efetiva. A partir desses sinais, a assembléia reconhece a presença de Cristo que aborda a “boa notícia” que converte e transforma. É um discurso direto que ocorre, como evidenciado pelas aclamações com as quais se responde à proclamação: “Glória a você, ó Senhor” e “Louvado a você, ó cristo”. Paramos para ouvir o Evangelho: é Cristo quem nos fala, lá. E por isso, somos cuidadosos, porque é uma entrevista direta. É o Senhor quem nos fala.

Portanto, na Missa não lemos o Evangelho para saber como as coisas se foram, mas ouvimos o Evangelho para tomar consciência de que o que Jesus fez e disse uma vez; e essa Palavra está viva, a Palavra de Jesus que está no Evangelho está viva e atinge meu coração. É por isso que ouvir o Evangelho é tão importante, com um coração aberto, porque é a Palavra viva. Santo Agostinho escreve que “a boca de Cristo é o Evangelho”. Ele reina no céu, mas ele não deixa de falar na terra “. Se é verdade que na liturgia “Cristo proclama o Evangelho novamente”, segue-se que, participando da Missa, devemos dar-lhe uma resposta. Nós ouvimos o Evangelho e devemos dar uma resposta em nossa vida.

Para que sua mensagem venha, Cristo também usa a palavra do sacerdote que, depois do Evangelho, detém a homilia. Fortemente recomendado pelo Concílio Vaticano II como parte da mesma liturgia, a homilia não é um discurso circunstancial – nem mesmo uma catequese como esta, eu estou fazendo agora – nem uma palestra nem uma lição, a homilia é outra coisa. O que é a homilia? É “uma retomada desse diálogo que já está aberto entre o Senhor e seu povo”, de modo que encontre cumprimento na vida. A autêntica exegese do Evangelho é a nossa vida santa! A palavra do Senhor termina a jornada por se tornar carne em nós, traduzindo-se em obras, como aconteceu em Maria e nos santos. Lembre-se do que eu disse na última vez, a Palavra do Senhor vem dos ouvidos, atinge o coração e vai às mãos, às boas obras. E também a homilia segue a Palavra do Senhor e também faz esse caminho para nos ajudar, para que a Palavra do Senhor alcance as mãos, passando pelo coração.

Já discuti o tópico da homilia na Exortação Evangelii gaudium , onde lembrei que o contexto litúrgico “exige que a pregação oriente a assembléia e também o pregador para uma comunhão com Cristo na Eucaristia que transforma a vida”. 

Aquele que detém a homilia deve fazer bem o seu ministério – aquele que prega, o sacerdote ou o diácono ou o bispo -, oferecendo um serviço real a todos os que participam da missa, mas também aqueles que a escutam devem desempenhar a sua parte. Em primeiro lugar, prestando a devida atenção, assumindo as disposições internas direitas, sem pretextos subjetivos, sabendo que todo pregador tem méritos e limites. Se às vezes há motivos para se aborrecer para a homilia longa ou não integrada ou incompreensível, outras vezes é o preconceito de agir como um obstáculo. E quem faz a homilia deve estar ciente de que ele não está fazendo algo próprio, está pregando, dando voz a Jesus, ele está pregando a Palavra de Jesus. E a homilia deve estar bem preparada, deve ser curta, curta! Um padre me disse que uma vez foi a outra cidade onde seus pais costumavam viver e seu pai lhe disse: “Você sabe, eu estou feliz, porque com meus amigos encontramos uma igreja onde a Missa é feita sem homilia!” . E quantas vezes vemos que na homilia alguns adormecem, outros batem ou saem para fumar um cigarro … Por isso, deixe-o ser breve, a homilia, mas esteja bem preparado. E como é preparada uma homilia, queridos sacerdotes, diáconos, bispos? Como se preparar? Com a oração, com o estudo da Palavra de Deus e fazendo um resumo claro e breve, não deve ir além de 10 minutos, por favor. Em conclusão, podemos dizer que na Liturgia da Palavra, através do Evangelho e da homilia, Deus dialoga com o seu povo, que o escutam com atenção e veneração e, ao mesmo tempo, Ele reconhece isso como presente e operacional. Se, portanto, ouvimos as “boas novas”, a partir daí nos converteremos e transformaremos, portanto, capazes de nos mudar a nós mesmos e ao mundo. Por quê? Porque a Boa Nova, a Palavra de Deus entra dos ouvidos, vai ao coração e alcança as mãos para fazer boas obras.




Onde estamos
Largo Santa Angela, 22 - Vila Moraes São Paulo, SP (saiba como chegar)
Horários de Missas

Paróquia Santa Ângela e São Serapião

Segunda-feira, às 15h, Missa pelas almas;
Terça e Quinta-feira, às 19h30;
Sábado, às 16h;
Domingo, às 7h, 10h e 18h;

Toda primeira segunda-feira do mês, às 20h, Missa dos homens;
Toda primeira quinta-feira do mês, às 15h, Missa da saúde;
Toda primeira sexta-feira do mês, às 5h30, Missa do Sagrado Coração;
Toda última quinta-feira do mês, às 17h30, Adoração e às 20h, Missa da família.

Comunidade Imaculada Conceição

Quarta-feira, às 19h30;
Domingo, às 8h30.

Siga-nos